A SER DOWN                NOSSOS
                  TRABALHOS
                    PERGUNTAS
                    FREQUENTES
       Legislação  
     Textos e Artigos
     Cadastre seu Filho
     Nossos Colaboradores
     Notícias e Dicas
     Boletim Informativo
     Links Interessantes
     Contato
PROMOVER MEIOS QUE FACILITEM O DESENVOLVIMENTO DAS PESSOAS COM SÍNDROME DE DOWN PARA A SUA INCLUSÃO PLENA NA SOCIEDADE
Notícias e Dicas
 


[04/06/2008] PROJETO - O MOMENTO DA NOTÍCIA- Visitas às maternidades de Salvador/BA

maternidades

Fonte: SER DOWN - DIRETORIA


Projeto O Projeto O MOMENTO DA NOTÍCIA, uma realização da Associação Baiana de Síndrome de Down - SER DOWN, em parceria com a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (SESAB), realiza palestras nas visitas às maternidades dos hospitais de Salvador. O objetivo é sensibilizar e mostrar aos profissionais de saúde como a família deve receber a notícia da chegada de um bebê com o diagnóstico de Síndrome de Down e como a postura da equipe médica e de enfermagem é fundamental no processo de esclarecimentos sobre a importância de um trabalho conjunto para efetivação da construção de uma sociedade inclusiva. Na última reunião que aconteceu no dia 21 de maio/2008, no Hospital Aliança, a assistente social e diretora da Associação, Lívia Mesquita, mãe de Álvaro, 11 anos (SD), falou sobre a criação, o trabalho e o papel da SER DOWN como entidade da sociedade civil que luta pelos direitos e a inclusão plena das pessoas com síndrome de Down. Já a terapeuta ocupacional, Luciara Oliveira, mostrou a necessidade e importância dos critérios para dar a notícia aos pais e familiares, baseada na observação clínica que indique a presença da deficiência no bebê que acabou de nascer. Nesse momento, é importante minimizar o impacto e favorecer a aceitação desta nova “realidade” para que a família entenda a importância, o quanto antes, dos tratamentos e acompanhamentos clínicos. A terapeuta levantou os questionamentos mais importantes que devem ser feitos pelos profissionais de saúde no momento de dar a notícia à família, na ocasião do nascimento: quem dará a noticia?, o que devemos dizer? quem estará presente? e quais serão os cuidados com o bebê? Ela destacou ainda a importância do grupo Pais Apoio, que poderá visitar a família na maternidade, caso expresse esta vontade. Visitas às maternidades Em todas as visitas reali¬zadas até agora, um representante do grupo Pais Apoio tem estado presente, dando um depoi¬mento sobre sua experiên¬cia. O grupo realizou visitas no IPERBA, que fica no bairro de Brotas, onde a par¬ticipação dos profissionais de saúde foi bastante significativa. Contamos com a presença de médicos, enfermeiros, assistentes sociais, nutricionistas, farmacêuticos, psicólogas, fisioterapeutas, técnicos de enfermagem, além da equipe administrativa. A diretora da maternidade, Dra. Dolores, se comprometeu a dar continuidade a parceria com o grupo de Pais Apoio. Inclusive, os bebês com necessidade de estimulação precoce, que nascem nesta unidade de saúde, já contam com uma equipe multidisciplinar composta por médicos, fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais que acompanham a criança no primeiro ano de vida. Depois disso, é encaminhada para dar continuidade ao tratamento. Na visita à maternidade-escola, Climério de Oliveira, da Universidade Federal da Bahia, que fica no bairro de Nazaré, tivemos a oportunidade de uma ampla discussão sobre os aspectos clínicos e terapêuticos sobre a Síndrome de Down com a equipe de enfermagem. Quando visitamos a maternidade Albert Sabin, no populoso bairro de Cajazeiras, a diretora, Dra. Teresa Paim, se comprometeu a divulgar nosso trabalho com toda equipe médica. Esta unidade de saúde, há algum tempo, vem comunicando o nascimento de crianças com SD e solicitando a visita da nossa equipe de Pais Apoio. Por isso, o grupo já teve a oportunidade de visitar e orientar algumas mães com bebês com síndrome de Down e distribuir a Cartilha de Orientação aos Pais. No Hospital Aliança, localizado no bairro do Rio Vermelho, uma instituição particular, fomos recepcionados pela equipe composta de neonatologistas, pediatras e enfermeiros. Chegou se a conclusão de que a sala de parto pode ser um espaço decisivo no processo de inclusão de uma pessoa com deficiência. Portanto, é muito importante o momento da notícia para que o filho seja bem acolhido e as famílias tenham as informações corretas sobre a síndrome. A coordenadora do setor de neonatologia, Katiaci, pediu para que fosse realizada a mesma palestra na reunião mensal com a equipe de obstetras. Estes profissionais têm uma convivência maior com a mãe e o pai durante a gestação e, não raro, cabe a eles dar a notícia. O equipe da SER DOWN tem palestras agendadas nas maternidades dos hospitais José Maria de Magalhães Neto, Menandro de Farias, Hospital Geral João Batista Caribé e Tissila Balbino, esperando respostas de outras unidades de saúde que dispõem de centros obstétricos. O projeto de orientação aos profissionais das maternidades e centros obstétricos é uma demanda do movimento a favor da inclusão das pessoas com deficiência e está em consonância com os avanços obtidos na legislação e o recente compromisso do Ministro da saúde, José Gomes Temporão, de incluir gráfico das curvas de crescimento da criança com SD na caderneta de saúde. A maioria das crianças com síndrome de Down tem um padrão de crescimento diferenciado, sendo, em geral, menores em estatura e peso do que as outras crianças. Como muitas mães, pais e mesmo profissionais de saúde desconhecem essa questão acreditam que o crescimento da criança está comprometido. Programa Saúde da Família O Ministro Temporão anunciou também que o Manual para Profissionais do Programa Saúde da Família passará a incluir conteúdos relacionados aos diversos tipos de deficiência. A pessoa com deficiência será incluída no Pacto pela Saúde, um entendimento de gestão entre as três esferas de governo - federal, estadual e municipal para ter um atendimento mais eficiente e de qualidade no sistema SUS. Mais informações sobre este assunto no site da Associação . Associado, você faz parte desta conquista. “VIVER É SUPERAR LIMITES”

 
 
Contato   Associação Baiana de Sindrome de Down © todos os direitos reservados