A SER DOWN                NOSSOS
                  TRABALHOS
                    PERGUNTAS
                    FREQUENTES
       Legislação  
     Textos e Artigos
     Cadastre seu Filho
     Nossos Colaboradores
     Notícias e Dicas
     Boletim Informativo
     Links Interessantes
     Contato
PROMOVER MEIOS QUE FACILITEM O DESENVOLVIMENTO DAS PESSOAS COM SÍNDROME DE DOWN PARA A SUA INCLUSÃO PLENA NA SOCIEDADE
Notícias e Dicas
 


[13/07/2008] SER DOWN PROMOVE DISCUSSÃO SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA

educação

Fonte: DIRETORIA DA SER DOWN


SER DOWN PROMOVE DISCUSSÃO SOBRE EDUCAÇÃO INCLUSIVA A Ser Down - Associação Baiana de Síndrome de Down, em parceria com a SMEC - Secretaria Municipal de Educação e Cultura, promoveu, nessa sexta, 11, um encontro com os gestores da rede municipal de ensino para a discussão da Educação Inclusiva. Com o tema Inclusão Escolar e Direitos da Pessoa com Deficiência as palestrantes Maria Teresa Mantoan, doutora em educação e professora da Unicamp, e Eugênia Fávero, procuradora da República e mestre em Direito Constitucional, destacaram os avanços nas áreas do Direito e da Educação Inclusiva. Fávero destacou que, apesar dos avanços da legislação em favor das pessoas com deficiência, as escolas ainda necessitam quebrar barreiras para incluir pessoas com deficiência. Essas ações significam "reconhecer o direito e permitir o acesso à participação de todos que tenham deficiência", orientou a procuradora. O secretário municipal de Educação e Cultura, Carlos Ribeiro Soares, presente ao evento, ressaltou a importância das parcerias dos poderes públicos com a sociedade civil organizada. Para ele, "essas instituições tem o know how desenvolvido sobre o assunto, a SMEC colabora para que todo o corpo técnico ofereça um ensino comprometido com a qualidade para todas as crianças de Salvador". A professora Maria Teresa Mantoan, uma das maiores especialistas em educação inclusiva no Brasil, defende a escola para todos com o oferecimento de atendimento educacional especializado, o AEE. Com o apoio do Ministério da Educação, as escolas da rede pública podem solicitar salas onde os estudantes com algum tipo de deficiência terão atendimento no turno oposto ao horário escolar. "Não será banca, nem reforço escolar", adverte Mantoan. Salvador já conta com 10 professores da rede municipal capacitados à distância pelo programa coordenado por Mantoan. "Mais três estão em formação e servirão como multiplicadores", finaliza. O projeto Superação, parceria da Ser Down com SMEC, realiza ainda oficinas entre os dias 14 e 25 de julho , com a participação dos coordenadores e representantes de todas as 12 CREs (coordenações regionais de ensino) do município.

 
 
Contato   Associação Baiana de Sindrome de Down © todos os direitos reservados