A SER DOWN                NOSSOS
                  TRABALHOS
                    PERGUNTAS
                    FREQUENTES
       Legislação  
     Textos e Artigos
     Cadastre seu Filho
     Nossos Colaboradores
     Notícias e Dicas
     Boletim Informativo
     Links Interessantes
     Contato
PROMOVER MEIOS QUE FACILITEM O DESENVOLVIMENTO DAS PESSOAS COM SÍNDROME DE DOWN PARA A SUA INCLUSÃO PLENA NA SOCIEDADE
Notícias e Dicas
 


[21/03/2006] Dia Internacional da SÍNDROME DE DOWN - 21 de março

Dia Internacional da Síndrome de Down - 21 de março

Fonte: SER DOWN


O Dia Internacional da Síndrome de Down, dia 21 de março, foi declarado no ano passado e está sendo celebrado pela primeira vez neste ano de 2006. Nós da SER DOWN - Associação Baiana de Síndrome de Down, continuamos empenhados na luta pelo desenvolvimento, capacitação e inclusão social das pessoas com esta síndrome e esperamos que cada vez mais a sociedade perceba o valor de cada ser, considerando a riqueza que é a diversidade humana e o quanto podemos aprender com as diferenças. Um forte abraço. Direção da SER DOWN ASSOCIAÇÃO BAIANA DE SÍNDROME DE DOWN Av. Otávio Mangabeira nº 1683 sala 401 - Pituba/Salvador-BA. Tel 71 3347-2424 / 3345-2996 serdown@serdown.org.br Documentário sobre Síndrome de Down marcará a Dia Internacional da Síndrome de Down em Brasília O Primeiro Dia Internacional da Síndrome de Down será celebrado na próxima terça-feira, dia 21 de março em Brasília. Para marcar a data, o Programa de Educação Tutorial de Psicologia (PET), da UnB, promoverá uma exibição do premiado documentário de Evaldo Mocarzel, Do Luto à Luta, seguida de debate sobre a síndrome de Down e a inclusão das pessoas com deficiência na sociedade, com a participação de pessoas com síndrome de Down e profissionais da área. O Filme Do Luto à Luta foi ganhador do Prêmio Especial do Júri do Festival de Gramado, Melhor Documentário e Júri Popular no Festival do Rio, além de ter arrebatado 7 prêmios no Cine PE. O diretor, Evaldo Mocarzel, costuma dizer que quando soube que a filha Joana havia nascido com síndrome de Down, sentiu-se como se um prédio de 10 andares tivesse caído sobre ele. Mas depois de se informar melhor, viu que 9 daqueles andares eram puro preconceito. Inicialmente, ele quis fazer um documentário para ser visto por pais que acabam de ter um bebê com síndrome de Down, mas o filme acabou ganhando vários prêmios e fazendo grande sucesso porque pela primeira vez mostrou pessoas com síndrome de Down levando vidas comuns e falando por si próprias. É um filme emocionante, que tem passagens engraçadas e algumas que levam o público às palmas e/ou às lágrimas.

 
 
Contato   Associação Baiana de Sindrome de Down © todos os direitos reservados