A SER DOWN                NOSSOS
                  TRABALHOS
                    PERGUNTAS
                    FREQUENTES
       Legislação  
     Textos e Artigos
     Cadastre seu Filho
     Nossos Colaboradores
     Notícias e Dicas
     Boletim Informativo
     Links Interessantes
     Contato
PROMOVER MEIOS QUE FACILITEM O DESENVOLVIMENTO DAS PESSOAS COM SÍNDROME DE DOWN PARA A SUA INCLUSÃO PLENA NA SOCIEDADE
Notícias e Dicas
 


[11/07/2006] Resposta ao artigo do jornal de Brasília - Celia Kalil, Médica, coordenadora do programa de educação

resposta

Fonte: FBSD


Ilmo Sr. Carlos Honorato A luta pela inclusão social ganhou impulso nas últimas décadas e a grande maioria das nossas conquistas deve-se sem dúvidas ao papel da imprensa, sempre presente, apoiando e divulgando, entretanto algumas vezes a forma, como se escreve, à exemplo da última reportagem sôbre a S. de Down, feita pela jornalista Débora, parece em alguns momentos ainda incipiente, sem conhecimento da causa, de uma maneira como que velada, fortalecendo alguns mitos há muito já derrubados, como o comportamento das famílias, ou a separação devido ao filho, o que me parece pouco provável, já que todas as famílias separadas que conheço, 90% não têm filhos especiais. As pesquisa mostram sim, que nas próximas décadas a segunda família será bem superior ao número daquelas primeiramente formadas por motivos diferente da questão da deficiência. No Brasil inteiro existem várias associações reunidas em torno do órgão maior, que é a Federação Brasileira de S. de Down, ocupando uma cadeira no CONADE o Grupo de S. de Down com mil participantes que muito teem feito para o reconhecimento da pessoa Down, como cidadão plenamente integrado na sociedade. Evoluimos, sem sombra de dúvidas, como o grande passo dado entre integração e inclusão, como a preemente necessidade das APAES, existentes no nossso país , principalmente pelas condiões sócio econômicas, de se modernizarem, assumindo outro papel, de forma que as pessoas deixem de ser pedintes, para começarem a ajudar a Nação, pois representam capital social e com apoio e oportunidades deixarão de ser fardo para o país, dando sua contirbuição. Hoje sabemos que a diferença deve ser um elo de ligação entre as pessoas, pois o aprendizado é mútuo e valores como ética, solidariedade, amizade, vital para todos nós, serão fàcilmente adquridos. Temos uma fé inabálavel na educação e acreditamos que ao infundirmos nos jovens conceitos de ética e cidadania, estaremos construindo uma nova História. Agradecemos a todos que tem nos ajudado nessa luta, que continuem a faze-lo, pois sòzinhos somos nada, mas unidos somos força, priorizando sempre a pessoa e esclarecendo aspectos relacionados a Síndrome. Os convidamos para participar do I Congresso Internacioanal sôbre a S. de Down em Itabuna BA, em 23 a 25 de nov. onde pessoas do país inteiro estarão ensinando, aprendendo e fazendo um brinde as diferenças. Atenciosamente. Celia Kalil, Médica, coordenadora do programa de educação continuada da UESC - Ilhéus - BA e mãe de Leonardo, Rafael e Mariana( meu maior título, tendo Deus confiado a mim a sublime missão de orientá-los na caminhada da vida pois sem S. ou com ela, são antes de tudo pessoas que amam e querem ser amadas)

 
 
Contato   Associação Baiana de Sindrome de Down © todos os direitos reservados