A SER DOWN                NOSSOS
                  TRABALHOS
                    PERGUNTAS
                    FREQUENTES
       Legislação  
     Textos e Artigos
     Cadastre seu Filho
     Nossos Colaboradores
     Notícias e Dicas
     Boletim Informativo
     Links Interessantes
     Contato
PROMOVER MEIOS QUE FACILITEM O DESENVOLVIMENTO DAS PESSOAS COM SÍNDROME DE DOWN PARA A SUA INCLUSÃO PLENA NA SOCIEDADE
Notícias e Dicas
 


[14/09/2006] Adolescente com síndrome de Down lança livro no Rio - Maria Cristina de Orleans e Bragança, autora d



Fonte: Ana Carolina Fernandes/Folha Imagem


Maria Cristina de Orleans e Bragança, autora de "Carta de Amor" Adolescente com síndrome de Down lança livro no Rio "O mundo pertence a ela também", diz sua mãe Stella, que se tornou uma militante da causa da inclusão social há dez anos LUIZ FERNANDO VIANNA DA SUCURSAL DO RIO Exibida no capítulo de segunda-feira da novela "Páginas da Vida", da TV Globo, a revolta de Helena (Regina Duarte) ao ver Clara (Joana Mocarzel) isolada da turma na escola soou familiar à arquiteta Stella de Orleans e Bragança. "Parece a nossa história", diz. Por "nossa" leia-se Stella, seu marido, o príncipe d. João de Orleans e Bragança, e Maria Cristina, filha do casal, que, como Clara, tem síndrome de Down. A luta pela inclusão escolar e social da adolescente de 16 anos tem um ponto alto hoje, quando ela lança na livraria Argumento, no Rio de Janeiro, seu primeiro livro, "Carta de Amor". "Maria Cristina nunca viveu em espaços segregados. O mundo pertence a ela também", diz Stella, que se tornou militante da causa da inclusão há dez anos e hoje é vice-presidente da Federação Brasileira das Associações de Síndrome de Down, sediada em Brasília. Não por acaso, "Carta de Amor" será lançado em São Paulo, na próxima sexta-feira, às 18h, dentro do 4º Encontro sobre Inclusão, que acontece na Faculdade Ítalo Brasileira, localizada no bairro de Santo Amaro (zona sul da capital paulista). Mais informações sobre o evento, que continua no sábado, podem ser encontradas no site www.carpediem.org.br. Assim como a personagem de Regina Duarte, Stella considera prioridade que, na escola onde está na 5ª série do Ensino Fundamental, sua filha "faça parte do grupo". Desafio "Não existe escola inclusiva no Rio. Maria Cristina estuda numa escola regular. Temos que construir as coisas aos poucos, mas o tempo dela é urgente. Não posso esperar que as escolas se capacitem", afirma Stella, que é otimista em relação ao futuro. "Vai ser como perguntar se você é a favor ou contra a abolição da escravatura. Não vai fazer mais sentido. E as escolas, ao mudar para atender à diversidade, vão ser melhores para todas as crianças, já que ninguém é igual", acredita. Maria Cristina tinha 12 anos quando escreveu seu livro. A história, curta e ilustrada pela própria adolescente, tem como personagens Alexandre Pires e Daniel, cantores de quem ela gosta. "Eu mandei convite para eles. De repente, eles aparecem no lançamento", torce Maria Cristina, que já planeja um outro livro de ficção, agora sobre sua cadela Siwa. "Carta de Amor" também tem uma versão em braile, mas não se restringe às crianças com necessidades especiais. "Muitas crianças têm lido e ficado com vontade de escrever e desenhar também. Acho que elas percebem que, para se fazer um livro, não precisa ter um desenho perfeito ou sofisticação tecnológica. Maria Cristina passou a fazer álbuns das suas viagens, por exemplo. Ela encontrou mais uma forma de se expressar", diz Stella.

 
 
Contato   Associação Baiana de Sindrome de Down © todos os direitos reservados